Ventilação dos ambiente previne doenças

27 jul Viva Serviços Saúde

Com a ampliação da vacinação contra a Covid-19, uma sensação de mais segurança acaba se disseminando naturalmente na sociedade. Afinal, após tantos meses seguindo medidas restritivas de bio-segurança, é normal que se busque um certo relaxamento. No entanto, o surgimento de novas variantes do SARS-COV2 impõe que os cuidados não sejam diminuídos, mesmo entre os vacinados.

Isso porque estudos iniciais indicam que as novas cepas podem ser mais transmissíveis e têm capacidade de driblarem o sistema imune e causar reinfecção. As autoridades de saúde garantem que os imunizantes defendem os vacinados contra as formas mais graves da doença, evitando internações e mortes, mas ainda há uma pequena possibilidade de reinfecção.

Dessa forma, os cuidados devem prosseguir. Manter os ambientes ventilados, por exemplo (mesmo com o clima mais frio) é uma poderosa estratégia para frear a propagação da COVID-19.

Com a poluição das áreas urbanas, a falta de ventilação dos ambientes agrava os problemas respiratórios e propagação de doenças em geral. Sempre que possível, opte por janelas e portas abertas para propiciar a ventilação cruzada e a dispersão dos agentes infecciosos.